Circuitos

Barra – Ondina

Surgido na década de 80 devido ao grande crescimento do baiano. Conhecido como Barra-Ondina, o trajeto é aproximadamente 4 km de extensão. O desfile desenvolve ao longo da orla marítima, na Av Oceânica do Porto da Barra até Ondina.

O percurso de quatro quilômetros liga a praia da Barra à de Ondina. O charme fica por conta dos trechos que descortinam a Baía de Todas os Santos. O movimento é maior de quinta sábado, quando desfilam os chamados blocos alternativos.

Campo Grande

Aqui se concentram os camarotes, arquibancadas e “lentes” de todo Brasil e do mundo, registrando os melhores momentos dessa oitava maravilha, que é o Carnaval na Bahia. Considerado o “agito” do percurso.

É a maior profusão de alegria dos baianos. A festa, que envolve na sua organização a participação direta de 25 mil pessoas, tem dimensões gigantescas e acontece com uma média de 2 milhões de pessoas em 25 quilômetros de ruas, avenidas e praças.

O Carnaval é realizado em três circuitos oficiais (Dodô, Osmar e Batatinha), com a presença de mais de 200 entidades, divididas entre blocos de trio, afros, índios, infantis e alternativos, afoxés, e trios independentes. A festa acontece também no Pelourinho – com a apresentação de diversas bandas e grupos – e em bairros da cidade, onde são montados palcos para apresentações musicais.

Salvador recebe, em média, 800 mil visitantes vindos de municípios localizados a menos de 150 quilômetros de distância e de diversos Estados brasileiros e países do mundo. O evento começa na noite de quarta-feira (circuito Dodô, antigo Barra-Ondina) e só termina no final da manhã de quarta-feira de Cinzas, com o encontro de trios elétricos na Praça Castro Alves e os famosos arrastões iniciados por Carlinhos Brown na Barra.